Slackline na perspectiva de visão global, utilizado como ferramenta de intervenção educacional e social

poster
Relato de experiência apresentado no I Fórum de Estudos em Psicomotricidade do RS

Esta foi minha primeira produção, um relato de experiência, que surgiu da minha ainda pequena bagagem adquirida através das aulas de slackline para crianças. O resumo foi aprovado para ser apresentado no formato de poster no 1º Fórum Gaúcho de Estudos em Psicomotricidade, que ocorreu dia 18 de abril na FEFID/PUCRS. Confira o resumo do trabalho abaixo. Nome do Autor: Carvalho, KK Mastrascusa, CL da Silva, AM Centro Universitário Metodista, IPA Pensando que a escola nem sempre é para todas as crianças um lugar de alegria e refúgio para ela aliviar suas tensões familiares, reforçar sua confiança, um meio social vivo e uma ocupação atraente, este estudo tem como objetivo mostrar a possível influência do Slackline no desenvolvimento global, através de uma atividade circular e não excludente, planejando-as de forma que contemplem as dimensões do aluno de modo afetivo, cognitivo, psicomotor e de espiritualidade. Oportunizar a oficina de Slackline em um ambiente escolar, busca um desenvolvimento global e não só motor, com aspectos cognitivos, psicológicos e afetivos das crianças, colocando-as em situações de resolução de problema, como por exemplo, equilibrar-se, sem cair, utilizando o apoio dos colegas quando necessário. Neste momento a compreensão afetiva aluno-aluno, aluno-professor tem que fazer a diferença, e a prática do Slackline vem reforçando a autoestima dessas crianças, buscando trabalhar a resiliência na fita e na vida. Tudo que é trabalhado nas oficinas é fortemente discutido com eles e relacionado à vida social e escolar. Concentração nos estudos, alcançar o fim da fita e seus objetivos nas atividades de sala de aula, o respeito com os colegas, confiança na Escola (refúgio da dura realidade), cooperação e sociabilização dentro e fora da escola, apreendendo situações adversas do equilíbrio na travessia da fita e as da rotina diária, encontrando o seu caminho e sua paz. REFERÊNCIAS DOLTO, Françoise. Tudo é Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, p. 162, 2002. LAPIERRE A.; AUCOUTERIER, B. A Simbologia do movimento: Psicomotricidade e educação. Curitiba: Filosofart, 2004. MASTRASCUSA, C.; PEDROSO, P.; Recração: Teoria e Prática – Livro Didático para o Ensino Superior. Porto Alegre: Letra&Vida, 2014.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s